Blue Solutions apresentará solução de monitoramento do ambiente corporativo em tempo real no IT Forum Expo

Ao longo do IT Fórum Expo, as empresas poderão conhecer serviços para gerenciar, sustentar e potencializar suas decisões 
A Blue Solutions, empresa especializada em soluções de TI, apresenta seu novo sistema de Gerenciamento de Indicadores de Negócios em Tempo Real (Business Monitor), que visa permitir aos usuários e gestores ter uma visão sobre o que está acontecendo na empresa por meio de Indicadores de Performance (KPIs). A solução será apresentada durante o IT Forum Expo, que acontece no WTC Golden Hall, em São Paulo, nos dias 08 e 09 de novembro.


Participe do IT Forum Expo – Inscrição Gratuita

No decorrer do evento, a empresa espera criar relacionamentos para potencializar a venda de soluções em Analytics. Além da nova solução, a Blue Solutions apresenta os seus Serviços Gerenciados, focados em soluções de monitoramento (NOC) e sustentação de ambiente de data center corporativo, e em venda de soluções de TI, incluindo hardware, software e serviço de implementação e migração dos ambientes.

“Este é o nosso primeiro ano no evento, mas temos grandes expectativas em gerar novos negócios com a indústria em geral e reencontrar os clientes que conquistamos no IT Forum+. Nós amadurecemos diversas soluções e times de trabalho para levarmos ao mercado uma gama de ofertas mais consistente e de melhor valor agregado para os clientes. Com essas ações combinadas à melhoria geral do cenário brasileiro, estaremos mantendo a qualidade e os níveis de crescimento dos nossos produtos”, afirma Edgar Monteiro, Diretor Executivo da Blue Solutions.

De uma forma geral, a Blue Solutions atende o mercado corporativo de médias e grandes empresas, mas também trabalha com uma vertical específica para o segmento de saúde, no qual se concentra cerca de 50% da sua carteira de clientes, focando, principalmente, em serviços gerenciados para sustentação de data center corporativo e gerenciamento de indicadores.

 

Sobre o IT Fórum Expo
O IT Forum Expo 2016, principal evento B2B de TI que ocorre durante a SP TechWeek, acontece nos dias 08 e 09 de novembro e reúne os principais executivos de TI do Brasil. Este ano, o evento trará debates sobre o uso e o futuro das tecnologias nas empresas, centrado em Coisas, Transformação e Gente. O objetivo da agenda é instigar o setor a entender, discutir e se preparar para todas as mudanças que acontecem e acontecerão em TI e por causa da TI.

 

Informações:
IT Forum Expo 2016 – O Palco do Setor de TI
Dias: 08 e 09 de novembro de 2016
Horário: 09h00 às 21h30
Local: WTC Hall
Avenida das Nações Unidas, 12551 – Brooklin Novo – São Paulo/SP

 

O que esperar?

* 4.000 visitantes
* 400 congressistas
* 200 CIOs
* 60 patrocinadores
* CEOs Indústria de TI
* Feira de negócios
* Networking qualificado
* Premiação 100+ Inovadoras
* Premiação GPTW TI

 

A inscrição para a área de exposições do IT Forum Expo é gratuita!

 
 
Autor: Douglas Cruz, agência AboutCOM.
Colaboração: Edgar Monteiro, Diretor Executivo da Blue Solutions.
Read More

Entre o BI e o BPM: BAM!

Um novo termo tem ganho tração no mercado com a oferta de novas ferramentas e funcionalidades em ferramentas já existentes: é o BAM. Embora as primeiras referências ao termo sejam de mais de 10 anos atrás, apenas nos últimos anos ferramentas dedicadas começaram a aparecer e o conceito foi incluído em outras ferramentas de BI e BPM, sendo que alguns fabricantes nem iniciaram ainda essa jornada.

BAM  é a sigla para Business Activity Monitoring* , ou Monitoramento de Atividades de Negócios e define o processo e tecnologias envolvidos para trazer indicadores de performance (KPIs) baseados em dados em tempo real.

 

Business Monitor

 

É usado para promover a velocidade e efetividade das operações, mantendo registro do que está acontecendo e trazendo fatos relevantes para visualização rápida.

As principais funcionalidades são relacionadas a criação de KPIs e Dashboards dos mais diversos tipos, com a intenção de monitorar atividades dos negócios.

Alguns exemplos de aplicação são:

  • Monitoramento das vendas: por vendedor, região ou produto
  • Monitoramento de produção: peças por hora, clientes atendidos, fila, etc
  • Controle de estoques: itens precisando reposição, índices de rotatividade
  • Próximas contas a pagar e receber no período
  • Possíveis problemas de fluxo de caixa nos próximos dias
  • Controle dos chamados em TI
  • Conheça mais 55 KPIs para aplicar no seu negócio
Normalmente a primeira ideia para se implementar esses indicadores é usar uma ferramenta de BI, mas essas ferramentas normalmente não dispõem de funcionalidades para capturar as informações em tempo real, trabalhando com data warehouse que são atualizadas apenas uma vez ao dia, ou seja, com informações com várias horas de atraso.
A diferenciação das ferramentas de BAM é justamente buscar informações em intervalos mais curtos e criar condições de notificação caso um indicador esteja fora dos padrões, por isso, é mais semelhante a um sistema de BPM do que de um BI.

 

Convidamos o leitor a conhecer nossa ferramenta de BAM, o Business Monitor, com templates prontos para implantar na sua TI (OTRS, OCommon, GLPI, Nagios), é um ponto de partida interessante para depois expandir para o seu negócio.

 

Referências:
* Gartner

Publicado originalmente no portal Profissionais de TI
Read More

Mais um Treinamento de Business Monitor é realizado

Ontem, 29 de Março de 2016, foi realizado mais um Treinamento de Business Monitor, mas dessa vez no interior do estado de São Paulo, em Araras.

 

Treinamento Business Monitor

 

Novamente, Fernando Ulisses, Diretor de Tecnologia da Blue Solutions e desenvolvedor do Business Monitor, ministrou o treinamento, que foi importante para os clientes presentes conhecerem melhor a ferramenta e aprenderem sobre suas funcionalidades.

 

Exercício Prático – Treinamento Business Monitor

 

Novidades sobre o Business Monitor foram mostradas, a fim de atualizar e ajudar os usuários na otimização e utilização no dia a dia.

O treinamento, que foi sediado na ACIA, Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Araras, foi mais uma oportunidade para sanar as dúvidas dos clientes, informá-los e realizar a troca de experiências.

Coffee Break – Treinamento Business Monitor

 

O Business Monitor extrai indicadores em Tempo Real, além de ser fácil e seguro de usar e totalmente customizável, podendo ser aplicado a qualquer área de negócio. Conheça mais sobre o Business Monitor aqui.
Aproveite também para participar do grupo privado do Business Monitor criado no LinkedIn para que os usuários possam trocar ideias, casos de uso e até templates de implementação. Se junte ao grupo clicando aqui.

Coffee Break – Treinamento Business Monitor

 

Treinamento Business Monitor

 

Nos siga nas redes sociais:

 

Read More

Evento B.I. & Big Data Summit

Irá acontecer nos próximos dias 14/março a 20/março o evento BI & Big Data Summit, um conjunto de palestras sobre Business Intelligence e Big Data, focando em carreira, negócios, ferramentas, metodologias e implantação.

Nosso diretor Fernando Ulisses dos Santos é um dos palestrantes, e irá falar como alguns clientes do Business Monitor tem entregado informação para tomada de decisão pelos níveis operacionais e táticos.

Inscreva-se e assista essa e outras palestras.

Read More

Treinamento Business Monitor é realizado em São Paulo

A Blue Solutions realizou ontem, 2 de Fevereiro de 2016, o Treinamento Business Monitor em São Paulo.

 

Treinamento Business Monitor em São Paulo

 

O Treinamento contou com a presença de clientes que utilizam o Business Monitor e que puderam conhecer melhor a ferramenta e suas funcionalidades.

 

Treinamento Business Monitor em São Paulo

 

Fernando Ulisses, Diretor de Tecnologia da Blue Solutions e desenvolvedor do Business Monitor, ministrou o treinamento, onde também foram mostradas novidades sobre o Business Monitor, a fim de atualizar e ajudar os usuários na otimização e utilização no dia a dia.

Treinamento Business Monitor em São Paulo

 

Foi uma ótima oportunidade para sanar as dúvidas dos clientes, informá-los e realizar a troca de experiências.

 

Treinamento Business Monitor em São Paulo

 

O Business Monitor extrai indicadores em Tempo Real, além de ser fácil e seguro de usar e totalmente customizável, podendo ser aplicado a qualquer área de negócio. Conheça mais sobre o Business Monitor aqui.

Aproveite também para participar do grupo privado do Business Monitor criado no LinkedIn para que os usuários possam trocar ideias, casos de uso e até templates de implementação. Se junte ao grupo clicando aqui.

Nos siga nas redes sociais:
Facebook Business Monitor
LinkedIn Business Monitor

Read More

5 Investimentos Inteligentes em TIC para 2016

As empresas que sobreviveram à crise de 2015 no Brasil tem mais um ano pela frente com previsão de declínio no PIB, aumento de custos devido à inflação, falta de crédito para investimentos e mesmo falta de crédito dos clientes para comprar os produtos e serviços.

Já tratamos em outro post formas de fazer mais com menos em TI, é um bom ponto de partida, mas em momentos de crise podem ser necessárias algumas adaptações, pois as condições são adversas para investimentos.

Com base nisso montamos nossa pequena lista, até porque é mais fácil focar em poucas ações:

 

 

 

1. Atualizar garantias de hardware e software

Com o orçamento limitado para 2016, muitas empresas tendem a adiar a atualização do parque de máquinas, principalmente dos servidores, infraestrutura e Datacenters.

Pior do que não melhorar a performance é aumentar o risco da infraestrutura devido a falta de garantia dos equipamentos, softwares e mesmo trabalhar com softwares desatualizados, sujeito a infeção por vírus e malwares.

Para isso, algumas linhas de servidores contam com garantia até 7 anos, que pode ser contratada mesmo depois de adquirido o servidor. Por exemplo, uma empresa adquiriu um servidor em 2013 com pretensão de trocá-lo depois de 3 anos, a garantia está prestes a vencer em 2016. Caso a performance esteja aceitável, é possível aumentar a garantia em mais dois anos para manter o ambiente em produção sem maiores riscos.

Upgrades parciais também são bem vindos, como trocar apenas um servidor de um cluster de virtualização (aumentando poder de processamento e memória), aumentar memória geral dos servidores, adicionar uma gaveta de discos no storage, podem dar uma sobrevida no ambiente sem precisar de investimentos pesados na infraestrutura.

 

2. Automação de tarefas de software

Muitas empresas já fizeram cortes em diversos departamentos, sobrecarregando os funcionários que permaneceram. Qualquer forma de ajudar esses funcionários a aumentar a produtividade será bem vista pelos mesmos e pela diretoria.

Nesse ponto, automatizar rotinas de software, como integração entre sistemas bancários e o sistema de ERP para emissão de notas fiscais e baixa de títulos, é apenas um pequeno exemplo, mas que aliviaria bastante o departamento financeiro.

Dentro da própria TI também existem tarefas a serem automatizadas, como instalar um Sistema de Monitoramento para verificar automaticamente a disponibilidade dos sistemas e recursos, e também verificar automaticamente a execução de tarefas repetitivas como o backup, evitando erros humanos e diminuindo o risco.

 

3. Renegociar contratos

Ok, isso não é um investimento financeiro, mas com certeza é um investimento de tempo e esforço que renderá retornos financeiros, em épocas de crise é essencial reduzir custos, por isso está nessa lista.

Os fornecedores também estão sentindo pressão da crise e da concorrência e estão dispostos a dar um desconto para manter um cliente do que perder e não conseguir outro cliente para repor aquela receita.

Aqui encontramos renegociações fáceis com fornecedores que tem seus contratos atrelados a equipamentos, como impressoras, links, telefonia, servidores, desktops, etc. De certa forma a lei de Moore age sobre os equipamentos alugados, tornando os equipamentos mais novos mais baratos com a mesma performance. Claro que o recente aumento do dólar afetou o custo de aquisição de novos equipamentos, mas o custo de link Internet no atacado por exemplo caiu significativamente, se tiver um contrato de mais de 2 anos é um forte candidato.

É muito provável conseguir renegociar um pequeno desconto no contrato (entre 5% e 10%) ou um aumento substancial da banda ou minutos disponíveis pelo mesmo valor. Entre escolher um aumento de banda ou um desconto, considere quantas pessoas da empresa seriam beneficiadas por um acesso mais rápido, em empresas pequenas e médias pode ser que o financeiro seja mais importante.

Alguns fornecedores (principalmente os de serviço, onde a margem diminui com o tempo por conta de aumento de custo de mão de obra) podem já ter a margem pequena, forçar um desconto no contrato pode prejudicá-los a ponto de denegrir o serviço, nesse caso, opte por solicitar mais serviços que não tragam custos excessivos para o mesmo, como adicionar mais horas, adicionar algum item a mais no suporte do fornecedor ou evitar o reajuste anual.

 

4. Mensuração de resultados e indicadores em tempo real

Com o objetivo de aumentar margens, diminuir custos e cortar desperdícios, é importante acompanhar cada etapa, desde o processo de vendas, fabricação, prestação do serviço e entrega ao cliente mais de perto.

Para isso, a adoção de um sistema de BAM para criação de indicadores em tempo real pode ser uma forma de trazer o controle da gestão mais próximo do nível operacional, fornecendo ferramentas para que os próprios funcionários tomem decisões rápidas baseadas em indicadores simples.

Já tratamos em outra matéria alguns indicadores para a área de TI acompanhar em tempo real que podem fazer a diferença na sua gestão.

Também sistemas de BI são bem vindos, mesmo que os dados não sejam atualizados, é um investimento que se feito de forma inteligente se paga rapidamente.

 

5. Treinamentos internos e de fornecedores

Com o objetivo de reter talentos, melhorar processos, tempos de atendimento, satisfação do cliente, redução de custos, o treinamento sempre é uma das melhores respostas.

Pior do que treinar e perder o funcionário, é ficar com o funcionário sem treinamento fazendo tudo errado, estragando equipamentos, entrando com dados inválidos no sistema ou mesmo tratando mal o cliente.

Com verba limitada, uma solução pode ser organizar treinamentos internos, identificando funcionários com determinados conhecimentos e usando os mesmos como instrutores para disseminar o conhecimento na organização.

É algo bom para todos os lados, para o “funcionário instrutor” que tem seus conhecimentos reconhecidos pela empresa e pelos colegas, para a empresa que aumenta o nível de competência e para os colaboradores treinados que aumentam seu conhecimento.

Outra forma é buscar junto aos fornecedores atuais por esse conhecimento, um fornecedor de ERP ou CRM por exemplo pode ter a equipe de treinamento ociosa devido a queda nas vendas, com menos clientes novos a treinar, pode disponibilizar funcionários para treinamento em clientes já existentes, ou abrir vagas nas turmas por preços promocionais apenas para preencher a sala.

Enfim, as soluções para a crise são quase as mesmas que para o crescimento e para os períodos de vacas gordas, mas algumas adaptações são importantes para encontrar os recursos necessários que muitas vezes podem estar debaixo do nosso próprio nariz.

 

 

Sobre o autor
Fernando Ulisses dos Santos
Diretor de Tecnologia na Blue Solutions
Especialista em Segurança da Informação
Certificado VCP-DCV, VCAP-DT, VCP-DT

Read More

Business Monitor traz versão Windows e atualizações a cada 1 segundo!

Nessa atualização o Business Monitor passa a contar com um serviço rodando no sistema operacional, esse serviço faz o agendamento em background das rotinas de coleta de dados e também que múltiplas cargas de dados ocorram em simultâneo.

Isso possibilita o agendamento para cargas a cada 1 segundo, que já está disponível na interface, além de novas opções de agendamento, permitindo que alguns processos possam rodar apenas à noite, ou apenas 1 vez por semana.

Além dessa melhora significativa no backend do produto, disponibilizamos o mesmo para diferentes plataformas: RPM para Linux compatíveis com RedHat, arquivo VHDK para instalar a máquina virtual em ambientes Hyper-V e um instalador .EXE para instalar em plataformas Windows, inclusive versões Desktop do Windows!

 

Mas detalhes sobre as novas funcionalidades no arquivo de registro.

Ou faça o download da versão LITE.

Read More

Quantos Terabytes de Dark Data sua empresa tem acumulado?

Dark Data é um termo menos conhecido e não tão glamouroso como Big Data, mas muitas empresas tem coletado esse tipo de informação e gasto muito dinheiro armazenando, sem necessariamente fazer uso das mesmas.

A maioria das empresas tenta acumular todas as informações transacionais possíveis de um cliente, e concentram suas análises nesses dados, tais como históricos de compras, endereços fornecidos, números de cartão, mas muitos outros dados são coletados nesse processo e nem sempre são considerados, como, por exemplo, o horário em que determinado cliente acessa, se a conexão era mobile ou desktop, ou mesmo a localização física onde o cliente fez a compra.

Os dados considerados como Dark Data são um subproduto na aquisição dos dados transacionais, muitas vezes armazenados, mas poucas vezes considerados na solução de problemas e detecção de padrões. São dados armazenados muitas vezes para comprovar que uma determinada ação ocorreu, mas que são obsoletos do ponto de vista operacional da empresa.

Alguns exemplos de Dark Data:

  • Dados gerais de clientes
  • Dados de compras já entregues
  • Dados de pedidos já recebidos
  • Arquivos de logs
  • Extratos de contas
  • Dados de ex-empregados
  • Declarações financeiras
  • Dados brutos de pesquisas (respostas)
  • E-mails antigos
  • Anotações ou apresentações
  • Versões anteriores de documentos relevantes

Enfim, a geração desse tipo de informação não tem fim.

Quais os perigos?

Muitas vezes algumas dessas informações são sensíveis e devem ser protegidas contra violação, vazamento e perda como outras informações, isso implica em altos custos para manter esses dados nem sempre relevantes.

Também tem a tendência de se acumularem muito rapidamente e com isso aumentar os custos de processamento, armazenamento e backup dessas informações, prejudicando performance em sistemas críticos de maior relevância mesmo que esses dados não sejam utilizados

Quais as oportunidades?

Com esse tipo de informação muitas questões do negócio podem ser respondidas, por exemplo:

  • Existem clientes que compram em lojas do mesmo grupo em diferentes localidades?
  • Eles compram os mesmos produtos nessas lojas?
  • Existe um horário ou dia da semana em que determinado cliente costuma comprar?
  • Existe um horário que um determinado cliente lê nossos e-mails? Isso coincide com a compra? Será que se aproximarmos o horário que enviamos o e-mail com o horário que ele normalmente compra, ele passará a comprar mais?
  • Nossos servidores de e-commerce tem entregado todas páginas com alta performance? A taxa de fechamento das vendas está relacionado com a performance das páginas? Existe alguma região do país onde a performance é baixa? Compensa colocar um servidor mais próximo desses clientes para melhor atendê-los?
  • Existem clientes de uma determinada região que tem demandado mais serviços que os demais? Nessa região existe algum fator crítico de infraestrutura que nos impede de atender bem o cliente? É possível reverter isso?

Case prático

Um exemplo prático ocorreu com a Gate Gourmet, uma empresa que presta serviços de alimentação para companhias aéreas na Suíça. A Gate Gourmet tinha uma baixa taxa de satisfação entre os funcionários.
Depois de analisar dados demográficos entre os funcionários que haviam saído da empresa, descobriram que boa parte da insatisfação poderia estar relacionada com a distância de moradia dos funcionários aos aeroportos e os meios de transportes disponíveis.
A Gate Gourmet mudou seu processo de contratação depois disso, passando a levar em conta esse tipo de informação e viu seus índices melhorarem significativamente.

E para sua empresa?

Claro que ninguém vai começar a levantar novas questões e descobrir novas constatações do nada, é preciso iniciar um processo de análise de dados, gestão a vista e descoberta de dados com uma ferramenta de Business Inteligence, com suporte a Data Analytics e Data Discovery.
Talvez os primeiros passos sejam confusos, inseguros e tortuosos, mas a prática leva a perfeição, então o primeiro passo é começar.

 

Leia também esse artigo da IDG Connect: What awaits discovery within ‘dark data’?

 

Referência do case: IDG Connect

 

 

Sobre o autor
Fernando Ulisses dos Santos
Diretor de Tecnologia na Blue Solutions
Especialista em Segurança da Informação
Certificado VCP-DCV, VCAP-DT, VCP-DT

 

Read More

Business Monitor 1.8.4 traz novidades em filtros nas Views

A nova versão do Business Monitor foi liberada essa semana para atualização e traz novidades nas implementações das Views.

Agora é possível aplicar filtros diretamente nas Views, com comparadores lógicos avançados e macros, abaixo uma captura de tela com um filtro simples:

Com isso os RecordSet podem ser escritos de forma mais simples, de modo a existirem menos RecordSets fazendo a extração de dados (ETL) e otimizando as consultas à base principal.

Outras mudanças menores e pequenas correções de bugs estão documentadas na página de atualizações.

Atualize já sua versão!

Read More

Upgrade nas funções de Views no Business Monitor 1.7.5

Uma nova versão do Business Monitor está disponível, e dessa vez trouxe recursos significativos para as Views (visualizações de gráficos e tabelas) para simplificar a implantação e dar mais recursos aos usuários finais.

1. Menu suspenso para as Views

Menu suspenso na View
A primeira funcionalidade a notar é que agora nas Views, ao invés de vários botões, aparecerá um menu suspenso com os comandos disponíveis.

Assim aparecerão no máximo 3 botões no canto superior direito de cada gráfico, um com informações (caso disponível), um para o menu e outro em caso de problemas (o ícone de Warning por exemplo, quando os dados exibidos estão desatualizados).

As funções do Administrador de Editar a View e Clonar a View, além do Refresh e algumas novas opções estarão todas no menu.

2. Opção para Maximizar a View

View com gráfico em tela inteira

Esse recurso permite exibir o gráfico escolhido em tela inteira, permitindo com isso que mais detalhes sejam explorados pelos usuários.

É um recurso útil para gráficos com grandes quantidades de dados, e é uma opção que estará disponível para os usuários em geral sem necessitar de permissões especiais.

3. Opção para Visualizar Dados de Origem

Dados de origem em tela inteira

Essa opção exibe os dados usados para a geração do gráfico. Na prática, exibe os mesmos dados em forma de tabela.

Isso permite aos usuários explorarem os dados originais usados para montar o gráfico. Essa opção é opcional e configurável por gráfico, como veremos no próximo item.

Esse recurso vai abrir possibilidade para outras implementações futuras, aguardem.

4. Opção para permitir Visualizar Dados de Origem e permitir Atualizar os Dados

Nas configurações da View, duas novas opções estão disponíveis:
  • Permitir Atualizar Dados – indica se o botão de Refresh estará ou não disponível para os usuários finais; em alguns casos, quando a consulta realizada consome muitos recursos do servidor por exemplo, pode não ser interessante deixar os usuários finais terem a opção para recarregar os dados
  • Permitir Visualizar Dados – essa opção habilita a funcionalidade para exibir os dados que originaram o gráfico, demonstrado no item 3 acima.

5. Opções para Organizar os dados

Opções para organizar os dados da View
Três novos recursos para organizar os dados antes de exibir foram implementados:
  • Agrupar – permite agrupar os dados por determinado campo, por exemplo, é possível agrupar os dados por mês, e usar a regra Somar para somar os valores daquele mês, gerando um gráfico consolidado.
  • Ordenar – permite ordenar os dados por determinado campo antes de exibir, em ordem crescente ou decrescente (basta selecionar Reverso)
  • Limitar – permite limitar quantos registros serão exibidos na interface, esse recurso é útil para evitar que quantidades grandes de dados comprometam os gráficos gerados ou gerem tabelas muito grandes de serem percorridas na tela

6. Opções para Reordenar os Campos da tabela

Editar os campos da View
Essa opção permite mudar a ordem em que os campos são exibidos nas tabelas.
Antes era uma opção importante apenas quando iria visualizar uma View através de uma tabela, agora com a opção de Visualizar os Dados demonstrado no item 3, a ordem os campos passa a ser mais relevante.

Atualizando sua instalação

Para quem tem instalado o Business Monitor em máquina virtual basta executar o seguinte comando:
yum update bm -y
As alterações de tabelas serão feitas automaticamente. Alguns clientes tem esse comando agendado e o upgrade estará disponível automaticamente.

Ainda não conhece o Business Monitor?

Veja nessa matéria “6 Indicadores para Gestão de TI“, ou visite o site do Business Monitor para maiores informações.
Read More