A necessidade de adotar um novo sistema de gestão hospitalar levou o Hospital e Maternidade Bartira, localizado em Santo André, a investir na modernização de todo o ambiente de TI. O projeto, conduzido pela Dell e pela integradora Blue Solutions, culminou com a implementação de um novo data center.

A ideia de reformular todo o parque de TI do hospital nasceu depois da constatação de que o ambiente antigo não suportaria o novo ERP (sistema de gestão empresarial) hospitalar, com a disponibilidade e a performance necessárias.

“Trata-se de um sistema de missão crítica, que precisa ser acessado pelos médicos 24 horas por dia, sete dias por semana, sem interrupção. Por conta disso, um ponto fundamental era ter uma infraestrutura estável”, conta Eduardo da Costa e Silva, gerente de TI do Hospital e Maternidade Bartira.

A Blue Solutions, em conjunto com a Dell, desenhou todo o projeto, que abrangeu desde a consolidação e modernização do data center até a troca dos desktops utilizados no hospital.

O projeto foi implementado em apenas três meses e incluiu a construção de uma nova área para o data center, com piso elevado, refrigeração e toda a infraestrutura específica para suportar o novo ambiente.

“Começamos uma nova estrutura do zero, incluindo o cabeamento, 400 pontos de rede e switches”, conta o gerente de TI.

Além disso, ele destaca que o hospital optou por migrar os servidores físicos para equipamentos virtualizados.

 A nova estrutura contempla cinco servidores Dell PowerEdge R620: três deles voltados para a operação do hospital – que inclui o sistema de gestão, file server, active directory, ferramenta de monitoramento, firewall, autenticação de rede e sistemas legados –, um dedicado ao banco de dados Oracle e um específico para o backup do ambiente virtual.

A Dell também forneceu o storage EqualLogic 4100, que oferece uma capacidade de armazenamento de 7,3 TB ao hospital. O projeto inclui ainda switches core Dell PowerConnect 6224 e switches de borda Dell PowerConnect 5224 e 5248.

De acordo com Silva, apesar do data center estar preparado para suportar a demanda de processamento dos próximos dois anos, o hospital já estuda a ampliação do storage em 2015, para atender à crescente necessidade de armazenamento gerada pelo sistema de prontuário eletrônico.

“Pretendemos também expandir a infraestrutura de virtualização e agregar novas funcionalidades, como uso de VoIP, expandir o prontuário eletrônico para áreas que hoje não são atendidas e utilizar novos módulos do sistema de gestão”, completa.

O Hospital Bartira tem um centro cirúrgico dotado de nove salas, sendo três delas para obstetrícia; uma sala específica para reanimação dos recém-nascidos; uma para ortopedia; quatro para cirurgias diversas e uma totalmente isolada para a realização de cirurgias contaminadas. Ele atende 12 convênios, entre eles Amil, Golden Cross e Blue Life.

Fonte: Baguete, por Júlia Merker.