O Hyper-V do Windows Server 2012 introduz uma nova funcionalidade, o Hyper-V Replica, como um mecanismo de replicação embutido de máquinas virtuais. Hyper-V Replica faz a replicação de forma assíncrona de uma máquina virtual em execução hospedada em um site de produção para um site de DR através da LAN/WAN.
Neste cenário tanto os sites primários quanto os sites secundários deverão utilizar o Windows Server 2012 ou 2012 R2, onde o site primário estará com todas as VMs em produção, enquanto o site secundário irá receber as VMs replicadas (DR) do site de produção. Assim, caso o site principal tenha algum problema ou uma queda de VM planejada ou não, as VMs poderão ser ligadas no site secundário, podendo ser apenas uma VM em pontual, como também todas as VMs do site. 
O Hyper-V Replica não necessita de armazenamento compartilhado, nem de hardware de armazenamento específico. Uma vez que uma cópia inicial é replicada para o site secundário a nível de LAN a replicação já estará configurada, assim, com o agendamento da replicação o Hyper-V irá replicar apenas a diferença da VM para o site secundário, ou seja, os deltas, e ocorrerá de forma assíncrona, podendo ocorrer em um tempo de no mínimo 30 segundos.

Habilitando a replicação para o Servidor DR

Uma vez que todas as exigências são configuradas, a primeira etapa a se configurar é o servidor de destino (réplica); em seguida configurar as VMs que serão destinadas para a replicação, conforme segue o processo de exemplo para habilitar Hyper-V Replica.
 

Primeira Etapa 

Identificar quais os Hosts com Windows Server 2012 Hyper-V que irão receber as réplicas e através do “Hyper-V Settings“, acessar as “Configurações de Replicação” e validar suas respectivas configurações.

Segunda Etapa 

Através do Hyper-V Manager no site principal, clicar com o botão direito do mouse nas VMs a serem replicadas e acessar “Habilitar Replicação”; em seguida, através do assistente de configuração seguir as melhores práticas para o ambiente.

 

 

A primeira replicação poderá ocorrer na conclusão da configuração, como também pode ser agendado.
A replicação ocorre via LAN. A melhor prática para replicação inicial é
agendar horários menos críticos, pois é neste momento que será replicado o arquivo com o tamanho total de cada VM.
Caso a VM possua um disco com tamanho muito grande temos a opção de armazenar a primeira replicação em um disco físico (HD Externo), em seguida, transportar para o Site DR e armazenar o mesmo. Após esta etapa, a replicação será apenas dos deltas, ou seja, incremental.
Também nesta configuração temos a opção de criar pontos defailover, ou
seja, podemos criar vários pontos. Assim, podemos escolher no failoverem qual momento iremos retornar a VM replicada.
Assim a configuração estará concluída. Esta tarefa deverá ser realizada em todas as VMs que farão parte da replicação.
Obs.: como a replicação ocorre a nível de kerberos é de extrema importância que o ADDC e DNS estejam funcionando corretamente.
 

Podemos realizar um teste de failover a partir do site Secundário (DR). Clique com o botão direito do mouse na VM replicada e selecione a opção “failovertest” assim, o Hyper-V cria uma VM com o mesmo nome da VM do site de produção, basta iniciar a mesma.
A VM será iniciada sem IP, ou seja, apenas teste, porém um recurso bastante interessante, na qual temos a possibilidade de configurar IP Failover. Ou seja, quando iniciarmos a VM no site DR podemos iniciar a mesma com outro IP.
Failover Planejado, se destina para um ambiente ou máquina virtual com possível problema, na qual iremos executar a opção “Planned Failover“. Esta opção irá ligar a VM no site DR, ou seja, esta opção apenas deverá ser executada caso a VM de produção esteja com algum problema ou desligada.

As informações, a seguir, são retornadas após uma execução bem-sucedida de um evento planejado de Failover a partir do site secundário (DR).

A execução com sucesso de um failover planejado irá estabelecer automaticamente uma relação de replicação inversa onde, em seguida, o local antes de réplica (DR) torna-se o principal (produção) e o local atual de produção se torna réplica (DR). Verifique a saúde da replicação clicando com o botão direito na VM; com o Hyper-V Replica habilitado, clique em “Hyper-V Manager”, que revela a relação da replicação atual. A seguir, são mostradas informações de saúde da replicação da VM antes e depois de realizar com sucesso um failover planejado, com uma relação inversa (replicação definida automaticamente).

O failover sempre deverá ser iniciado manualmente no site DR após a identificação de que uma VM ou o site principal como um todo está com problema. 
Caso o problema esteja no Host, deverá ser efetuado o failover de todas as VMs no site secundário. Assim, quando o Host voltar em seu perfeito funcionamento irá desligar as VM e efetuar o failback, do secundário para o primário.

INFORMAÇÕES

Replicação assíncrona de mudanças

O Hyper-V Replica irá replicar, ou seja, criar uma VM idêntica no Gerenciador Hyper-V do servidor de réplica, e posteriormente, o Hyper-V Replica, irá rastrear, acompanhar os processos e reproduzir as alterações no site secundário.
Esta tarefa irá ocorrer independente dos arquivos VHDs, ou seja, podendo ser de origem de compartilhamento (SMB), Cluster Shared Volumes (CSVs), SANs ou dispositivos conectados diretamente ao Hyper-V.

Hyper-V Replica com Cluster

Se o ambiente possuir um cluster de failover do Hyper-V como um site DR, deve-se utilizar a função Failover Cluster Manager para realizar todas as configurações e gerenciamento do Hyper-V Replica, sendo que primeiro deve-se criar uma função Hyper-V Replica Broker, conforme demonstrado abaixo. 

  

O Hyper-V Replica Broker é o ponto selecionado nesta imagem. Ele consulta o banco de dados de cluster associado e redireciona para o melhor nó as VMs e eventos específicos, tais como pedidos de migração ao vivo em um cluster de réplica. 

Active Directory

Domínio do Windows Active Directory não é um requisito para o Hyper-V Replica, que também pode ser implementado entre grupos de trabalho e domínios não confiáveis através de uma autenticação baseada em certificado. O Active Directory, no entanto, é um requisito muito importante no host Hyper-V quando o mesmo faz parte de um cluster de failover, nesse caso, todos os hosts Hyper-V de um cluster de failover devem estar no mesmo domínio do Active Directory, com segurança aplicadas no nível do cluster.
Autor: Alex Santos – Especialista Blue Solutions


No